13/03/2016

[Blogcast] Blogger x WordPress


O mundo da blogosfera está em constante crescimento e inovação. Com o fácil acesso à internet, cada vez mais as pessoas optam por criar blogs para assim expressarem o que pensam e os seus gostos.
As plataformas dos blogs (Blogger e WordPress) acompanham as tendências e criaram aplicações onde facilmente se pode actualizar os blogs. Existe também uma oferta crescente de templates/layouts personalizados que se adaptam aos dispositivos móveis e que facilita a leitura dos mesmos.
Tendo em conta que a blogosfera é um mundo à parte das redes sociais que a maioria das pessoas usa, decidi convidar a minha amiga Margarida. Ela criou muito recentemente um blog e como todos nós, teve dúvidas no processo de criação do seu blog Novem. Também iremos mencionar o que gostamos ou não de ver nos blogs e deixar dicas aos blogueiros.


Dev: Bem vinda ao meu primeiro Blogcast e obrigada por teres aceite o meu convite! Conta-me o que te motivou a criar um blog e quais foram as tuas questões/dúvidas iniciais?

Margarida: Obrigada eu! :)
O que me motivou a criar um blog foi querer partilhar um pouco de mim e da minha visão do mundo e conhecer um pouco dos outros através dos seus comentários aos temas que lanço no blog. Gosto de partilhar opiniões e experiências e sempre aprendo imenso.
As minhas graaaaaandes dúvidas iniciais foram: "Que tema é que vai ter o meu blog? Vou postar sobre o quê?". Presumo que estas dúvidas também as tiveste, não? E porque decidiste criar o Carpe Noctem?

Dev: Em relação ao Carpe Noctem, criei o blog com intuito de partilhar os meus textos. No entanto ele ficou parado por alguns anos e quando decidi tornar-me activa, passei a escrever nele sobre assuntos variados. Tento que o meu blog expresse os meus gostos e opiniões. Sendo que tu estiveste nas duas plataformas (Blogger e WordPress) qual para ti pareceu a mais simples de trabalhar?

Margarida: Entendo, sendo que os teus gostos passam imenso por livros. Acho que a essência de um blog 
deve ser essa: ser um modo de nos expressarmos.
Sobre as plataformas, no início comecei pelo Blogger mas fiquei frustrada com a edição. Não estava a conseguir deixar o texto e as imagens ao meu gosto e os templates que queria precisavam de códigos XPTO que eu não faço a mínima ideia como funcionam. Então achei o Wordpress mais simples. Tem imensos templates e widgets que tornam o blog muito personalizado e chique, mas também tem muito conteúdo bloqueado que é pago. Depois decidi tentar o Blogger novamente, pois alguém insistiu imenso comigo para tentar *levanto a sobrancelha* ;)
Agora que me habituei ao Blogger, não penso em mudar tão cedo. Tu sempre estiveste no blogger, não é?

Dev: Sim, o meu blog é maioritariamente literário. É verdade, muitos templates precisam de levar algumas alterações nos códigos e muitos não dominam essa parte. Pessoalmente eu vi-me grega para encontrar um template que fosse adequado ao que pretendia. Sim, sempre estive no blogger. Há muitos anos tentei o WordPress, mas vi logo que não era a minha praia. Sempre achei o interface do Blogger mais simples de se trabalhar. Mesmo tu sendo recente nestas andanças, achas que algum tema irá sobressair no teu blog? Se sim, qual?

Margarida: Ainda não sei pois vai depender muito dos meus leitores também mas se tivesse de apostar num tema seria posts sobre lifestyle. Onde comer, onde passear, onde comprar, o que fazer, etc., e também artigos de opinião e parcerias. As ideias vão-me chegando aos poucos. Como é que as ideias para o teu blog te chegam? Onde te inspiras?

Dev: Quanto à inspiração para o meu blog, eu tenho a mente sempre a mil à hora e várias ideias tendem a surgir. Costumo anotar cada uma delas e aos poucos vou moldando as ideias, até que as publico. Elas apenas surgem, mas também já me inspirei em postagens que li pela internet. Uma coisa a frisar é que tu usas fotos da tua autoria no Novem. O que na minha opinião dá um toque mais pessoal e original ao que se publica. Quando vais ler outros blogs, tens atenção a esses detalhes? Que importância tem para ti a criação das próprias fotografias?

Margarida: Eu sou suspeita para falar sobre fotografia porque é algo que adoro, apesar de não ter nenhum tipo de formação, mas respondendo à tua questão, sim, tenho atenção a isso quando leio outros blogs. Como disseste e eu concordo, as fotografias tiradas pela própria pessoa, ou alguém que a ajude nesse departamento, ficam sempre muito mais originais e tornam conjunto que forma o conteúdo de um post mais interessante também. Em grande parte dos blogs que sigo são as próprias autoras que fotografam as imagens que apresentam e isso por si só mostra o quão empenhadas estão para com o seu trabalho e o seu público. Não que pessoas que não utilizam fotografias originais de sua autoria não estejam empenhadas mas é sempre diferente ver algo com um cunho mais pessoal. Outro bónus das próprias fotografia é que podes adequar a imagem exatamente ao tipo de mensagem que queres passar. Tens todo o texto composto no editor de texto ou ainda na tua cabeça e já imaginas que tipo de imagem vai acompanhar aquilo. Ao se escolher uma imagem da internet, temos que aproveitar algo de outra pessoa e fazer com que "caiba" naquilo que idealizamos. Por muito bonitas que sejam, não foram criadas para o nosso post especificamente.

Dev: Sim quando pesquisamos por fotos na internet a questão é essa, adequar o post à foto e não o contrário. Eu costumo fazer montagens para o meu, mas para ver se me dedico a tirar as minhas próprias fotos. A imagem é a primeira coisa que atrai os leitores. Enquanto leitora de blogs, és capaz de me dizer o que te cativa à leitura e o que te faz desistir de ler um blog?

Margarida: Montagens bem feitas podem dar um aspeto estético bonito aos posts mas apoio-te a utilizares fotos sempre que possível.
O que me cativa num blog inicialmente é o conteúdo e a forma como é apresentado pela autora. Essencialmente, gosto de blogs com carisma, voz própria e personalidade, onde as/os autoras/es se expressam através da escrita e de imagens, onde são genuínos na sua apresentação e onde o/a leitor/a se possa identificar. O "politicamente correto" dá-me nos nervos, assim como o que começa a acontecer cada vez com mais regularidade na comunidade de bloggers que também são youtubers. Agora que comecei um blog sigo alguns blogs de moda e maquiagem de pessoas que comecei por seguir no YouTube. Elas já tinham o blog há muito tempo quando decidiram começar os seus canais, logo, quando falavam dos temas que mais gostavam faziam-no através de texto e imagens. Porém, parte das suas publicações nos últimos tempos no blog são links para os seus vídeos, ou seja, usam o blog para direcionar as leitoras para o YouTube. Como leitora não gosto desse tipo de abordagem. Penso que poderiam fazer um post com imagens em que explicavam por escrito o essencial do que gravaram em vídeo e depois sim adicionarem o link. Assim, haveria conteúdo nas duas plataformas.

Dev: Eu acho desnecessário esse tipo de partilhas, se forem recorrentes? Ainda pior. Pois para isso mais vale usarem Twitter ou então investirem em construir uma publicação que atraía o leitor a ir ver o vídeo. Relativamente aos blogs o que me atrai primeiro é o visual dele, depois os títulos e imagens usadas, é assim que eu passo a ler o texto. Inicialmente também comecei a escrever um pouco pelo politicamente correcto, mas não durou muito e acabei por me render ao meu animal interior xD Achas que poderias arriscar a criar um vblog? Ou não é a tua praia?

Margarida: Hahahah! Gostei desse "animal interior". XD
Bem, eu e vídeo não nos damos muito bem. Detesto ver-me em vídeo portanto criar um vlog não seria de todo a minha praia, até porque prefiro montanha. XD Fazer um vídeo em que eu não aparecesse até que fazia mas sentar-me num sofá e falar para uma câmera com o intuito de publicar o vídeo online, não me parece.
Então e tu? Gostarias de apresentar o conteúdo do teu blog em vídeo e partilhá-lo na internet?

Dev: Nunca na vida xD Eu e as câmaras não somos amigas. Eu sou aquele tipo de pessoa que prefere o trabalho de bastidores, em vez de estar à frente das câmaras. Mas admito que acho engraçado ver alguns vblogs, só que para isso a pessoa que está a falar, necessita saber cativar o público. Gosto dos vblogs mais cómicos e isso também se aplica aos blogs, em que o autor não teme em lançar as suas piadinhas. Se pudesses deixar três indicações aos bloggers, o que dirias?

Margarida: Sim sim! Também gosto dos vlogs mais descontraídos e naturais.
Ora bem, eu diria:
1. Sejam vocês mesmos nas vossas publicações, não tenham medo de mostrar a vossa personalidade.
2. Utilizem recursos criados por vocês mesmos ou com o vosso cunho pessoal inconfundível, seja em tópicos que abordam, seja nas imagens que publicam.
3. Pensem no que vocês mais gostam de ler/ver nos blogs que seguem e apliquem isso no vosso blog. Ao colocarem-se no lugar do leitor terão uma melhor visão de como apresentar o vosso blog ao público.
Tu acrescentarias alguma coisa? O quê que a tua experiência como blogger e leitora te deixa partilhar a respeito da tua pergunta?

Dev: Acrescentaria apenas para que não façam copy paste de conteúdos, pois se torna maçante de ler e acaba por desrespeitar o autor original. Mas isto vem apenas reforçar o que tu já disseste. Agora uma última questão, se a aplicação do Blogger estivesse 100% operacional (com todas as opções incluídas), irias continuar a preferir publicações pelo PC/notebook ou começarias a render-te às postagens através do telemóvel/celular?

Margarida: Sim. Os direitos de autor devem sempre ser respeitados.
Quanto à aplicação do Blogger, talvez continuasse a publicar mais através do notebook pelo simples facto que é por lá que edito as minhas fotografias. Eu fotografo maioritariamente com uma máquina fotográfica, então passo as fotos do cartão SD para o notebook e faço a edição lá, incluindo-as depois nos posts. Também poderia editá-las e passá-las para o tlm e postar a partir da aplicação mas daria mais trabalho.

Dev: Verdade, mesmo com o progresso das tecnologias ainda acaba por ser mais simples fazer a edição e publicação no notebook que no telemóvel. É preciso paciência (eu que o diga xD). Obrigada por teres aceite este Blogcast!

Margarida: Obrigada eu por me convidares. Gostei muito de participar e adorei a nossa conversa. :) Até à próxima!

2 comentários:

DevRochester. Com tecnologia do Blogger.