15/12/2015

Diário de Apollymi - 1º Entrada


1º Entrada

Estava eu no meu jardim, a contemplar as águas da minha fonte e a pensar no meu filho Apostolos, quando sinto uma presença atrás de mim, encaro a visita e um sorriso escapa pelos meus lábios. 

– Akra Apollymiiii, Simi tinha tantas saudades suas!! - diz Simi a cantarolar enquanto chegava até mim num andar dançante na sua forma humana. 
– Simi eu também tinha saudades tuas! Que fazes aqui minha pequena? - pergunto enquanto a abraçava. 
– Ohhh akri deu a Simi um cartão brilhante de plástico novo! Simi pensou que assim podia comprar um presente a akra Apollymi. Simi tem visto um olhar triste na akra e Simi não gosta de ver a família triste. Então Simi pensou que quando akri está triste ou preocupado, escreve no seu livro e akri diz que fica melhor. Pronto! Simi comprou um livro para a akra Apollymi e assim a akra não fica triste! 

Enquanto ela falava sem parar, eu não conseguia deixar de estar muito feliz por tê-la ao pé de mim. A sua maneira única de falar e a sua lógica inocente, era algo que até para uma deusa da destruição comovia. Apostolos estava sem dúvida a fazer um bom trabalho. 

– Akra Apollymi devia ter visto como o akri ficou quando o Alexion foi apanhado a ler o livro, o akri ficou azul e o céu de Katoteros ficou todo cheio de luzes. Simi não gosta nada de ver o akri ficar azul, akri fica com ar de quem vai comer meio mundo sem precisar do molho barbecue da Simi e se akri come tudo e não deixa nada para Simi? 

Sorrio e suspiro, se Apostolos fica azul, como Simi diz, comer meio mundo, seria o menor dos problemas e uma onda de tristeza percorreu-me a mente, eu sabia que essas mudanças de forma, só resultavam em sofrimento para m'gios (1). 

- Simi, não te preocupes minha querida, Apostolos não irá comer nada. Mas diz-me que livro me trouxeste? - Vejo-a a remexer na sua mochila em forma de caixão, tirando cá para fora um frasco de molho, um saco cheio de pedras brilhantes, entre outras coisas, cada uma mais estranha e inesperada que a outra, até que por fim vejo-a tirar um livro grosso de capa preta. 
– Aqui está o livro que Simi comprou, toma akra Apollymi - passando-me o livro, vejo-o com mais atenção, era forrado a couro preto, com uma rosa embutida na capa, era lindo. - Simi escolheu o da rosa porque Simi sabe que akra adora rosas pretas. 

Enquanto agradeço comovida com a sua atenção aos pormenores, ela volta a abraçar-me e prende-me no seu abraço forte, digno de um verdadeiro demónio Charonte. 

- Akra, Simi tem que ir! O canal de vendas está á espera de Simi e Simi quer comprar muitos diamoniquessss! S'agapo (2) akra. 

Vejo-a desaparecer e olho para o seu presente, eu sabia que Apostolos escrevia o seu próprio diário, porque não eu escrever um para mim? Seria óptimo poder passar para papel algumas das minhas memórias. Perdida em pensamentos, faço aparecer uma caneta e começo a escrever...


(1) M'gios - Meu filho (em Atlante)
(2) S'agapo - Amo-te (em Grego/Atlante)

2 comentários:

  1. Adoroooooooooooo!!!
    Tenho grande curiosidade em saber o que se passa pela mente da grande Destruidora XD
    bjokas

    ResponderEliminar
  2. Algo me diz que 2016 vai ser um ano de revelações da Grande Destruidora!

    ResponderEliminar

DevRochester. Com tecnologia do Blogger.