12/10/2015

[Opinião] Slade


Sinopse:
A Dra. Trisha Norbit é deitada de costas em uma cama de hospital, presa sob um macho realmente grande de uma nova espécie. Apesar das drogas para deixá-lo fora de sua mente, ele promete a ela um ecstasy e está determinado a oferecer, mas funcionários do hospital intervém. 215 é um homem que Trisha nunca vai esquecer. Mas, quando ela o encontra novamente...ele nem sequer lembra dela! A nova médica intrometida quer saber tudo sobre os seus hábitos de procriação entre seres humanos e espécies. Slade propõe uma educação pratica, mas ela não está interessada em um caso de uma noite. Ele não pode oferecer mais porque é assombrado pela memória de uma mulher que tentou reclamar uma vez. Ele fica chocado quando percebe que elas são a mesma pessoa. Ele está estragando tudo, ela vai nunca lhe dará uma nova chance. Mas, quando sua vida está em perigo, ele é o único que pode salvá-la. Quando eles fogem pelo deserto, seu desejo inflama e não pode ser negado. Sexo quente tem consequências que são ainda mais perigosas e vão mudar suas vidas para sempre. 

Opinião:
Slade ao longo do livro fez-me ter várias reacções face ao que ele fazia. Eu não sabia se gostava dele ou se me irritava. No fim cheguei à conclusão que gostava, apesar dele me irritar (é estranho, eu sei).
Estava habituada a Fury que teve um comportamento mais maduro no livro dele, já Slade parecia um macho mais novo e muito movido pelos ciúmes, o que o torna imprudente e impulsivo.
Trisha, no primeiro livro eu fiquei um pouco desconfiada a respeito dela. Mas ganhou a minha confiança neste livro e gostei dela. Adorei a interacção dela com o Brass e os dois outros personagens.
Acho que no final ficou um bom casal, ela consegue ter resposta para o Slade e mete-o na linha.

Sem comentários:

Enviar um comentário

DevRochester. Com tecnologia do Blogger.