05/10/2015

[Opinião] Fury


Sinopse:
Ellie fica horrorizada ao descobrir que a companhia farmacêutica em que trabalha está fazendo experimentos ilegais. Cientistas da empresa têm fundido DNA humano com DNA animal, criando novas espécies exóticas. Um "experimento" captura o coração dela e ela vai fazer de tudo para salvá-lo, mesmo que ele a odeie por isso. Fury nunca conheceu compaixão ou amor. Ele passou sua vida em uma cela, acorrentado e abusado por seres humanos. A única mulher que se permitiu confiar o traiu. Agora ele está livre e fixado em vingança. Ele promete acabar com sua vida, mas quando ela finalmente está em suas mãos, prejudicá-la é a última coisa que ele quer fazer com esta pequena humana. Fury não pode resistir a Ellie - o toque de suas mãos, a boca em sua pele, em volta do seu corpo. Ele está obcecado com o cheiro de sua mulher. E Ellie quer Fury, sempre quis. Ela anseia por seu corpo grande e poderoso e quer curar o seu coração. Mas estar desoladamente apaixonada por Fury é uma coisa...domesticá-lo é outra. 

Sobre o Livro:
A indústria farmacêutica Mercile, usava secretamente cobais para as suas experiências. 
Mercile alterou o seu ADN enquanto estavam ainda nos óvulos, criando uma combinação entre humanos e animais.
Assim nasceram os Novas Espécies, seres que foram alterados geneticamente, para testes farmacêuticos.
Ellie, trabalhava para a indústria Mercile, como muitos dos funcionários, não fazia ideia do que acontecia. Até ao dia que é abordada pelas autoridades competentes e concorda em trabalhar infiltrada, de modo a reunir provas que evidenciem os crimes que essa empresa fazia.
Durante o seu trabalho infiltrado, Ellie é testemunha de algumas ocorrências e é aí que conhece a cobaia 416. Um macho que era mantido acorrentado e era tratado de forma muito pouco humana.
Mas nem tudo corre bem, para Ellie conseguir salvar a vida de ambos e de todos os Nova Espécies, 416 fica a pensar que foi traído por ela.
Graças às provas que Ellie consegue reunir, a indústria Mercile é desmantelada e as cobaias são resgatadas. É dado às cobaias, uma enorme propriedade na qual eles formam o seu primeiro lar, a que chamam Homeland. 
As cobaias com ajuda dos humanos, começam a aprender a ser autónomos e uma das primeiras coisas que fazem é escolher nomes.
Fury, que antes era a cobaia número 416, alimenta um ódio pela humana que o traiu, porém ela não lhe sai do pensamento.
Ellie, que passado alguns meses da libertação dos Novas Espécies, procura trabalho, é aceite em Homeland no cargo de ajudar as fêmeas da espécie a enquadrarem-se na sua nova vida.
É em Homeland que Fury e Ellie se reencontram pela primeira vez, após o episódio na instalação Mercile.
Fury está disposto a ter a sua vingança e Ellie só desejava saber se o 416 tinha sobrevivido.

Opinião:
Eu gostei muito deste primeiro livro da saga Novas Espécies, achei original a ideia.
Enquanto o lia, não conseguia prever o que iria acontecer. A cada virar de página acontecia algo imprevisível.
Para além do novo conceito, que para mim foi refrescante, acho que esta história pode ser também considerada uma crítica à sociedade.
Tudo o que é diferente, é atacado, infelizmente isso acontece muito.
Em relação ao casal, Fury e Ellie são uns protagonistas excelentes e foi uma combinação perfeita.
A escritora não perde o foco, não deixa coisas por explicar, não cria e  abandona personagens. É uma leitura cativante, aconselhada a maiores de 18 anos. 
Aconselho a leitura.

Sem comentários:

Enviar um comentário

DevRochester. Com tecnologia do Blogger.