05/06/2014

Só em Sonhos - Prólogo


O ódio é uma emoção amarga, prejudicial. Serpenteia através do sangue
infetando o seu hospedeiro e impelindo-o a avançar, sem qualquer
motivo. A sua visão torna-se cínica e distorce até os olhos mais
límpidos.
O sacrifício é nobre e eterno. É a ação de um hospedeiro que valoriza
os outros mais do que a si mesmo. O sacrifício é comprado com amor e
decência. É verdadeiramente heroico.
A vingança é um ato de violência. Permite aos que foram injustiçados
recuperar parte do que perderam. Ao contrário do sacrifício, oferece
algo a quem o pratica.
O amor é enganador e sublime. Na sua forma mais pura, traz ao de cima
o melhor em todos os seres. No seu pior, é um utensílio usado para
manipular e arruinar qualquer pessoa que se mostre suficientemente
tola para se agarrar a ele.
Não sejas tolo.
O sacrifício é para os fracos. O ódio corrompe. O amor destrói. A
vingança é o dom dos fortes.
Avança, não com ódio, não com amor.
Avança com determinação.
Recupera o que te foi roubado. Faz com que aqueles que riram da tua
dor paguem. Não com ódio, mas de forma racional, calma e fria.
O ódio é o teu inimigo. A vingança a tua amiga. Mantém-na por perto e liberta-a.
Que os deuses tenham misericórdia daqueles que injustiçaram porque eu
não terei misericórdia deles.

Xypher, Só em Sonhos, Sherrilyn Kenyon.

Sem comentários:

Enviar um comentário

DevRochester. Com tecnologia do Blogger.